terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Viagem - Santiago do Chile 1 - Providencia e Centolla ou King Crab




Era 1º de dezembro, por volta das 16 horas, estávamos pisando em solo chileno, na cidade de Santiago. O ano era 2012. E foi uma viagem das que mais gostamos. Portanto, decidi registrar publicando as fotos. Na verdade, a intenção é ter um álbum de fotografias, compartilhado. Acho que dividirei as fotos em quatro postagens. Alguns passeios, como a visita com degustação na Viña Concha y Toro, uma vinícola grande e muito famosa e a subida a uma estação de esqui na Cordilheira dos Andes, renderam muitas fotos, fato que me fez pensar melhor e organizar as fotos por temas, dividindo assim as postagens.

Mais sobre Santiago do Chile, aqui:
Viagem - Santiago do Chile 2 - Viña Concha y Toro
Viagem - Santiago do Chile 3 - Cordilheira dos Andes e Restaurante Giratório
Viagem - Santiago do Chile 4 - Parque de las Esculturas e Restaurante Como Agua Para Chocolate

Muito bem, o Chile é um país belíssimo e pretendo voltar, especialmente para conhecer a região dos lagos. Santiago é a capital, uma cidade muito charmosa, bem arborizada, ótimo comércio, com gastronomia excelente e vinhos elegantes. Outra coisa que apreciei no Chile, foi a educação do povo. Andamos muito pelas ruas, parques, comércios e foi uma experiência onde sempre sorrisos e gentilezas eram ofertados, incluindo delicadezas. Por duas vezes nos perdemos, uma vez pelas ruas e outra no Metrô e os chilenos que estavam por perto, sem esperar o nosso pedido, ofereceram ajuda, com explicações gentis. E preocupados, ainda olhavam para ver se estávamos indo pelo caminho certo, acenavam e sorriam. Realmente, um povo muito gentil, gente que presta atenção e olha nos olhos. Eram pessoas absolutamente normais, trabalhadores, de diversas idades. 

Voamos pela LAN Airlines, gostamos! Até o 'Néctar de Manzana' (suco de maçã) servido pela aeromoça, era personalizado: Gloria ahaha... quanta gentiliza, não? Assisti dois filmes durante a viagem, que levou aproximadamente 4:30 minutos, de São Paulo a Santiago. 


Na foto que segue, estou no transporte para o hotel, onde após o check-in, a proposta seria um passeio pelas ruas e jantar. Sempre que viajamos, levamos um planejamento dos passeios pretendidos, obtidos por pesquisa na internet. Mas nem sempre somos fiéis a este planejamento, pois gostamos de avaliar o momento, podendo mudar tudo. Apreciamos caminhar sem rumo, sem destino. 


Ficamos hospedados na Providencia, um bairro bem arborizado. O hotel era bem localizado, com duas estações de Metrô muito próximas, distância de dois quarteirões.



Como estávamos com fome (no Chile, até as 21:00 ainda é dia, era final da primavera), fomos caminhar e encontramos um restaurante alemão, gostamos e logo entramos.  Jantamos kassler (lombo suíno salgado e levemente defumado), papas fritas (batatas fritas) e chucrute. O chopp foi a pedida, para combinar com o jantar e eu fui de chopp escuro, que adoro! 


Chama-se El Kika Ilmenau, bar e restaurante alemão, bem perto do hotel. 



Terminamos o jantar e  fomos caminhar pelo bairro da Providencia. 



As ruas são charmosas, muitas árvores e jardins. Os edifícios de apartamentos residenciais não são muito altos e construídos em terremos grandes, com bom recuo. Não é sufocante, sente-se leveza e respira-se bem.



E fiquei encantada com a vegetação, nos jardins das calçadas.


 Estas margaridinhas apareciam por toda parte.


E vi flores diferentes.


Continuamos a caminhada, aproveitando um delicioso sorvete.



Quando anoiteceu, decidimos parar em um bar, com mesas na calçada, para descansar e tomar uma bebida gelada. Um cão ficou nosso amigo, ele está com o focinho na coxa do meu marido, conforme a foto que segue. O cãozinho era querido e conhecido por todos.

Conversamos com alguns jovens que estavam no bar e ficamos sabendo que no Chile, os cães tem o costume de, durante o dia, saírem das casas em que vivem, para passear pelas ruas. A noite, voltam para casa. A população, muito bem acostumada, convive tranquilamente com os cães, livres pelas ruas. 

Acho incrível saber como é a vida, no dia-a-dia, nas viagens que faço. As diferenças, sabe? Por exemplo, aqui onde moro, se um cão estiver solto na rua, imediatamente faz-se contato com a administração, para que o proprietário do animal, tome as providências.  


Na manhã seguinte, acordamos bem cedo e fomos ao Mercado Central, localizado no centro de Santiago. Partimos pela Estação de Metrô Los Leones.

Era domingo, tudo estava muito tranquilo, excelente para caminharmos pelas ruas do centro de Santiago e depois almoçar no Mercado Central.

Olhem para o cãozinho, tão mansinho e livre pelas ruas, na entrada da estação do Metrô.



Já na estação final, este rapaz nos ajudou a escolher a melhor rota para o Mercado Central. Tão simpático, bem humorado e amável. Claro que eu registrei tanta alegria. 

E na camiseta dele estava escrito: I'm Awesome, ahaha 'incrivelmente' simpático. 


Passeando por uma das ruas do centro de Santiago. Como disse, era domingo, muita tranquilidade.


Eu estou atravessando a rua e não há um desnível para o pedestre, mas sim para os carros, que estão parados no farol.





Chegamos a esta praça, onde havia uma exposição de quadros. A praça está localizada atrás do Mercado Central.





Agora, no Mercado Central. Foi inaugurado em 1872 e é um excelente local para a compra de peixes e frutos do mar. Tudo é pescado no Oceano Pacífico, com águas bem mais geladas que o Oceano Atlântico. 

A nossa meta era almoçar uma Centolla ou King Crab, um caranguejo gigante que habita as profundezas das águas frias do Pacífico. A pesca é bem difícil, feita pro mergulhadores treinados. Por lá, conversando com os vendedores e donos dos restaurantes, disseram-nos que pelo fato das águas do Pacífico serem muito frias, os mariscos, caranguejos, camarões, vieiras, lapas, etc, adquirem um sabor incrível e diferenciado. 

A minha experiência atestou um sabor mais delicado nos frutos do mar do Pacífico. Agradou-me muito! Falarei mais sobre os sabores...

Parte da fachada externa do Mercado Central. 


O Mercado internamente. É um local rústico e simples.


O Mercado Central oferece com excelente qualidade e variedade o que vem do mar. O que vem da terra é pouquíssimo. Portanto, comer bem no Chile, significa ter no prato o que vem do mar. Carne, deixe para comer na Argentina ou Uruguai, que sem sombra de dúvida, é a própria felicidade!  

A moeda corrente é o peso chileno, claro.  



Fizemos amigos nesta viagem. Eles foram conhecer uma famosa cidade do litoral chileno, Valparaíso. Alguns entraram no mar e confirmaram que a água do pacífico é mais fria. Uma amiga contentou-se em molhar apenas os pés. 



Então, chegada a hora do almoço. Tínhamos que almoçar cedo, pois às 14 horas, partiríamos para a visita com degustação, na Viña Concha y Toro. E como a experiência gastronômica do almoço, seria a degustação de uma centolla (caranguejo gigante do Pacífico), não poderia ser as pressas. E foi tranquilo, porque marcamos com o motorista do transporte que nos levou até a vinícola, no próprio Mercado Central. 

Escolhemos o Donde Augusto Marisquería. O restaurante é famoso, mas rústico, como já comentei acima. Está localizado dentro do Mercado Central. Foi um almoço bem diferente e interessante!


Do lado direito da foto, observe a vitrine com os peixes e frutos do mar. 



A famosa Centolla ou King Crab é oferecida em três tamanhos: pequeno, médio e grande. O tamanho pequeno (chico) dá perfeitamente para duas pessoas e foi a nossa escolha. O tamanho é item importante, pois é uma iguaria cara e um dos motivos é a pesca ser nas profundezas do oceano, portanto nada fácil. Mas vale a cada centavo pago.  

Esta não foi a nossa centolla, estava para demonstração, na vitrine. 


Ainda não tínhamos feito o nosso pedido. Desfrutávamos, sem pressa, do estágio do namoro ahaha.


Este é o congrio, um peixe que gosto muito. Foi o meu prato no jantar em outro restaurante, nesta viagem. Falarei em outra postagem.


Encerrado o estágio do namoro com a vitrine, escolhemos uma mesa, sentamos e começamos os trabalhos do almoço. Eu, examinando cada detalhe da Marisquería Donde Augusto e o marido registrando a minha pose com o dedinho. 


Para a entrada, pedimos duas empanadas: uma recheada com mix de mariscos (a melhor) e outra com vieiras. Dividimos ao meio, e cada um de nós provou dois sabores. 

O recheio era bom, mas a massa não era. Um pouco pesada, diferente das empanadas que já degustei na Argentina, com massa bem fina, leve e semi-folhada. Um luxo argentino que não se pode perder! 



Acompanhou manteiga e pão tradicional do Chile, o Hallulla. Também não estava bom, bem pesado e seco. E posso confirmar esta minha opinião, pois provei este mesmo pão nas alturas, na Cordilheira do Andes e foi um espetáculo, massa leve, inclusive com um sabor incomparável.  

O pão Hallulla tem este formato redondo, decorado com pequenos furos e está presente em todas as mesas de refeições e cafés da manhã, no Chile.   

 

O marido foi de chopp, mas eu de vinho, ainda mais no Chile. ¡Mira! 

Com aromas frutados, pedi meia garrafa, já que a tarde, estava preenchida com degustações na vinícola. 


E a centolla finalmente chegou. É linda, não acham? E além do mais, é o meu signo solar. 


Pedimos a pequena e quase não cabia no prato. 

A esta altura, já tinha fila para o almoço. Ainda bem que chegamos por volta das 12 horas. As nossas vizinhas de mesa, uma estava com blusa branca e preta, eram peruanas e estavam no Chile a trabalho, temporariamente. Simpáticas, gostavam da boa conversa, assim como eu. Até brindamos. 


O garçom esperou as fotos e depois começou a destrinchar a centolla na nossa frente. É um show a parte, o restaurante parou para ver. Muitos gostam de filmar, mas nós queríamos observar tudo em detalhes, então, ficamos só nas fotos. 


Depois, o garçom arrumou no prato a centolla chico, pronta para a degustação.


A carne é tão branquinha, linda, um sabor adocicado e bem suave. Mais suave que os nossos caranguejos, aqueles que já degustei na Ilha Bela, que também são deliciosos.   

A textura é macia, com pouca gordura, realmente bem saudável. 

Um babador é oferecido para as fotos ahaha. 


Preparando o meu prato. 


Os acompanhamentos foram batatas fritas e brócolis cozidos no vapor, além de um molho em temperatura morna, feito com azeite e alho cru picado. Também, algumas fatias de limão. 

Mas eu, gostei da centolla só com limão e sal. A carne é muito saborosa, dispensa temperos. E pouco sal, pois a água do mar, salgada, dá de presente peixes e frutos do mar delicadamente temperados. 


Finalizamos com um café. Mas não estava bom! Ahaha...

Sempre no final das refeições, pedíamos café e serviam desta maneira: um bule com água quente, nescafé ou café solúvel, açúcar ou adoçante. Então, você tem que temperar o seu café, no momento. E quando traziam pronto, era praticamente servido em uma xícara um pouco menor que a xícara de chá, com muito café e bem aguado. Foi a única tristeza sentida no Chile ahahaha...

Em um outro restaurante, uma garçonete, chamava-se Patrízia, ficou olhando como eu preparava o café e levantou as sobrancelhas ao ver as quantidades de água e de nescafé, que eu colocava na xícara. Pouca água e muito nescafé, que eu não gosto, mas mesmo assim sinto falta de um café após as refeições. Ela, a Patrízia, achou muito forte! Claro, eu gosto de café 'espresso', curto e sem açúcar! Sorrimos as duas. 

Esta é uma das riquezas em uma viagem, conhecer as diferenças, sem a necessidade de comparação, mas sobretudo, com diversão e bom humor. E aprender, com as novas experiências.


Terminamos o almoço e ainda tínhamos uns poucos minutos para caminhar pela vizinhança do Mercado Central, antes de partirmos para a Viña Concha y Toro, a próxima postagem... beijinhos! 




15 comentários:

  1. Boa noite, querida maria Gloria!
    Os países latinos têm a empanada em comum e a que mais gosto são as bolivianas... não conheço o Chile mas filho e nora já estiveram por lá... Ah! A carne boliviana também é um luxo... parece um pudim ao ser cortado o churrasco... delícia!
    O café brasileiro ganha de muitos países pelo visto... rs...
    Ainda vamos nos conhecer em alguma viagem que faça por perto...
    Peguei uma alergia nas pernas em Portugal pelos mariscos e polvo ou quiçá o chouriço?!
    Sou comilona e gosto de tudo, rs...
    Também gosto de vinho suave e de malzibier... não mais e está de bom tamanho uma taça...
    Tão bom viajar e minha nora falou que são lindas as vinícolas...
    Seja feliz e abençoada!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  2. Maria da Glória,, que carona linda nos destes com esse passeio por pelo Chile! Quantos lugares e experiências a recordar e reviver a cada olhada e fofo,não?


    Isso é muito bom! Adoro conhecer os mercados públicos...

    E a centolla? Linda e interessante ver como ela é servida e destrinchada. Adorei teu post! Valeu o passeio! bjs, chica! Feliz MARÇO!

    ResponderExcluir
  3. Bem-vindo ao Gloria!
    Eu estou contente que eu posso assistir no seu blog vegetação maravilhosa e flores de acanto.
    A primeira vez que eu os vi na Itália. Eu escrevi que eu te amo Itália e sorvete italiano. Agora, na Polónia posso comprar Gelato original italiano.
    Admire a comida maravilhosa em seu blog. Os extras!
    Admiro o seu cabelo bonito.
    Beijos e saudações de distante Polónia.
    Lucia

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Maria Gloria!
    Que lugar encantador. Também fiquei maravilhada com a vegetação...e o detalhe dos cães me fez crer ainda mais na amabilidade dos chilenos. Acho que as pessoas se dão a perceber realmente ao mostrarem como cuidam da natureza e dos animais; pessoas que os amam e respeitam, geralmente têm um espírito gentil.
    Um belo mês de março para vc!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  5. Quero o calor, or, or, or, or... (rs). Primavera, no calendário, está quase chegando, mas, na realidade, continua o tempo frio e cinzentão por aqui. Aí, OUTONO pra minha bambinita!

    Olá, querida Glorinha!

    Tudo bem com vocês? Aqui, tudo sereno.

    Então, o ano, verdadeiramente dito, começou, hoje, aí, no seu Brasil. Nossa! Três meses de férias e folia. O povo brasileiro é demais (rs) e olha k o Português sonha com pontes e aquedutos. Há quem, logo no início do ano, programe, de acordo com os feriados, para fazer mini férias de 4/5 dias e se for um casal, ah, a "coisa" tem de coincidir.

    Sim, esses dias estão dando pra descansar, limpar e arrumar, verbos, os dois últimos, k mais uso e aplico, segundo a minha empregada/colaboradora, k é mto "exagerada", nesse aspeto. Eu, k sou de "nem" ligar pra pormenores, pra tudo no lugar, etc. como toda a virginiana faz (rs). Só saí uma vez. Nos outros dias, casa, casa e mais casa.

    Já li teu post, mas sem o saborear, como ele merece, mas achei piada, pke logo na 1ª foto, no avião, a hospedeira tem no carrinho um pacote com teu nome. Reparaste? Ela sabia que tu ias naquele voo (rs). Ficas mto bem vestida de roupa preta e de cabelos clarinhos com nuances ou reflexos, não sei, corretamente.

    Depois, prometo, k voltarei pra comentar teu post, não sei se todo, se Deus quiser.

    Beijinhos e dias fresquinhos.

    ResponderExcluir
  6. Maria Gloria,me he dado un paseo con vsotros por Chile y me lo he pasado muy bien.Es de agradecer que la gente sea agradable cuando uno no está en su pais.Así todo es mejor.
    Menudo viaje más bonito habéis hecho.Yo no lo conozco,pero ahora ,un poco con vosotros.
    Y esa centola!!!Genialllll
    Se te ve muy linda en las fotos y tu esposo tiene muy buen aspecto.
    Dsfrutad del viaje,o recordándolo si ya habéis vuelto a casa.
    Bonito lugar
    Besucos

    ResponderExcluir
  7. Oi Maria como é dia primeiro alguns blogues
    eu consigo visitar e devagarinho vou visitando um por vez k;
    as vezes demoro pois no sitio não pega web;

    Então... um post para degustar aos poucos.
    Que bacana a história dos cachorros passearem k e quanta
    comida! nem sei o que via primeiro e se voltava para ver novamente.
    Faz mais de 15 anos que não vou ao chile mas revivi k;
    Depois me fala mais desse vinho ok?
    Bom começo de março para ti e para os teus.
    PAZ E BEM.

    ResponderExcluir
  8. Que grande reportagen e que boas iguarias.
    Eu precisava ter um caderninho para apontar tudo e não me esquecer do nome da praça, da rua. da estação...
    Gostei da cidade com tanto verde, linda.
    Beijinhos
    Pinta

    ResponderExcluir
  9. Olá Maria da Glória! Menina viajei contigo. Eu tambem fiquei encantada com a vegetação, nos jardins das calçadas.A gastronomia com frutos do mar eu tenho certeza que iria amar.Ficas linda vestida de preto e com madeixas loiras.Tenho tanto arrependimento de nunca ter visitado Argentina e o Chile quando vivi no Brasil. Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Minha amiga que maravilhosa reportagem, adorei passear consigo, tudo tão lindo!!!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  11. Adorei ler o post sobre a viagem ao Chile... É um país que não conheço e em Portugal não é um destino que se fale muito...
    Adorei a história dos cães, adorei as imagens... A curiosidade sobre a comida...

    ResponderExcluir
  12. Oi, Maria Glória!

    Que viagem! Quanta história, que lindas fotos.
    Não conheço o Chile, mas está na minha lista.

    Obrigada por sua postagem - encantadora!

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  13. Ora, estamos no ano da graça de 2012 e Glorinha e seu marido se encontram visitando, em passeio, a capital chilena, e nada melhor k começar por uma visita à Viña Concha y Toro, k já estive pesquisando, embora estes "elixires" não façam meu género, mas conhecer, saber, sempre nos acrescenta conhecimentos.

    Como o post é "pequeno", pouco extenso (rs), minha amiga decidiu, e mto bem, dividir a publicação, fotos e informações, em 4 partes para nossa melhor compreensão e adoçamento de boca (rs). Excelente ideia. Estamos cá, estarei por cá, se Deus quiser!

    Viajou de avião e até teve direito a suco/néctar de Manzana (deve ser maçã), totalmente personalizado, com o nome dela, vejam só! Ora, cá pra mim, ela deve ter "pedido" ao diretor de uma grande empresa de sucos e néctares daquele país, que fabricassem um néctar com o nome dela e como falou com "homi" (rs), claro k foi bem fácil conseguir seu objetivo, além do mais, Glorinha é bem delicada e dócil, portanto, mais k meio caminho andado para conseguir o pretendido e como os chilenos, e de acordo com suas palavras, são mto simpáticos e prestativos, ela, nem pensou twice (rs). E isso se vê logo na 1ª fotografia. Ora, observem, por favor!

    Transporte para o hotel, decerto, gratuitamente, como é normal, jantar e um passeio pela cidade. Tal comno eu, ela nem sempre aceitou o planeamento indicado, pke somos mto livres e gostamos de ter tempo para o tempo (rs). Ficou hospedada num excelente hotel e num bairro lindo, de nome Providencia, cujas fotos me deixaram boquiaberta de tanta beleza e requinte e bem pertinho do metropolitano, k dá sempre mto jeito pra gente se deslocar.

    Entretanto, a fominha, começou a apertar e lá foi ela e seu marido para um restaurante alemão, pertinho do hotel, que me pareceu, seg. as fotos, de alta qualidade e de bom gosto. Comeram do k gostaram e ficaram bem felizes de barriguinha cheia, embora Glorinha estivesse observando tudo à sua volta, mas homem, marido dela, nem reparou nos pormenores, detalhes como eles falam, mas o vocábulo detalhe vem do francês détail, sendo por isso um estrangeirismo e os brasileiros, sempre k possível, aportuguesam as palavras, mas essa ainda não. Aguardemos!

    Se perderam duas vezes, nos caminhos, que é k você estão pensando(?), mas os chinelos são mega simpáticos e prestativos e qdo dão uma indicação, ficam olhando, não vá a pessoa não ter entendido lá mto bem e não seguir pelo caminho certo.
    Depois, foram até um bar, comeram sorvete, o k estradou o "regime", mas ganharam um amigo, um cãozinho lindo e meigo, k fez da coxa do marido de Glorinha, sua almofada.
    Gostei de saber da liberdade, com educação, dos cães chilenos. Andam, de dia por onde lhes apetece e à noite, voltam ao lar, doce lar.

    Próxima etapa: Mercado Central, que já estive vendo e mais me apareceu uma catedral da Idade Medieval, coisa luxuosa, mesmo. E carinhoso e divertido tb foi aquele rapaz, todo alegre e participativo, que vos deu dicas bem importantes. Há gente boa, em qquer lugar.

    Como o passeio foi na Primavera, o tempo estava mto bom e ao domingo tudo estava bem calmo e foi então decidiram passear pelas ruas, que acho mto limpas e certinhas e lá vemos nossa Glorinha, de trás, com seu bumbum bem feitinho, corpinho de brasileira, nitidamente (elogio, apenas) caminhando bela e formosa, tranquilamente.
    Ah, depois, vem o "pior", caranguejo, vejam só! Nem olhei, direito, pke fico um tanto ou qto "aterrorizada", ah, mas o passeio ainda não acaba aqui... (continua, não sei bem qdo, mas continuará-rs)

    Beijinhos e bom fim de semana.

    PS: acho que depois de minhas palavras, vai ficar um espação, k nem te falo, e pelo qual te peço desculpas, desde já, mas, hoje, já é a 2ª vez k isso sucede. Não sei o k está acontecendo. Vou clicar!







    ResponderExcluir
  14. Olá, querida Glorinha!

    Então, eu tinha ficado no caranguejo, gigante ainda por cima, enfim, centolla que vocês tanto apreciaram naquela marisqueira, onde as vitrines escusam de apresentação.
    Vos soube a pouco, né? (rs?

    Pão e café, preparado daquele jeito, não gostaste, segundo dizes. Eu só gosto de pão simples e escurinho.

    Adorei ver os babadores, pke dão imenso jeito e as pessoas até que ficam bem e protegidas de possíveis nódoas e manchas.

    Terminado o almoço, ainda passearam uns minutinhos pelas redondezas do mercado central, que na foto não me pareceu assim tão simples.

    Tens toda a razão: é na diversidade de culturas, que mto aprendemos, quer estejamos ou não de acordo com elas.

    Beijinhos e vamos continuar, aliás, já tens novo post de continuação.

    ResponderExcluir
  15. Oi Gloria, adorei viajar com vocês ! principalmente pq já visitei o Chile
    mas não conhecia dessa forma gostosa e interessante. Sim, vi muitos cachorros
    e alguns acredito que eram sem donos, tinham uma carinha triste !
    Centolla , que lindona ! eu meio vegetariana que sou, não comi, mas adorei conhecer o passo a passo da degustação !
    Esplendida viagem ! @

    bjs

    ResponderExcluir