quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A Faxina de São Pedro - Um Bolero Perfumado - O Jantar do Dia 25 de Dezembro





É tempo de verão, portanto, tempo de chuva e muita chuva. E todo final de tarde chove, por vezes, segue a noite inteira. Lá pelas 16:30 já começa o barulho dos trovões, que vai aumentando pelo tempo de quase uma hora. E, por aqui, os trovões andam tão estrondosos! 


Lá pelas cinco horas da tarde, eu faço um café fresco e depois vou para a varanda e lá, fico olhando a chuva... sentindo a chuva. O café da tarde, aqui em casa, é um ritual que nunca falha. Pode ter bolo ou biscoitos, pão de queijo ou mesmo uma fatia de queijo com doce de leite de Minas Gerais, que eu adoro. Como só tomo café amargo, é perfeito! 

Mas, também, pode não ter nada, pois a vontade é só de café. As vezes, temos pastel de natas ou belém, que compramos com tanto prazer na Quinta do Marquês, bem pertinho aqui de casa.  


Os trovões podem assustar algumas pessoas e crianças, inclusive os animais, em especial, os cachorros, como latem!

Nessas tardes chuvosas, sempre lembro do meu pai. Quando eu era pequena e um forte temporal começava a se formar, com estrondos, eu corria para o colo dele, assustada! E sorrindo, ele puxava uma cadeira, sentava e começava a contar uma história, para me acalmar. Contava sempre a mesma história, em todo dia de chuva com trovões. Eu nunca me cansava de ouvir, pois me sentia tão segura no colinho dele!

"Maria Glória, minha filha, sabe quem mora no céu? São Pedro! Ele é um santinho bom, que toma conta das nuvens, do sol e da lua. Acontece que quando o céu está muito sujo, ele chama os anjinhos, para uma grande faxina. Então, São Pedro combina com os anjinhos assim: vamos lavar o céu com muita água para ficar tudo limpo. E São Pedro começa a empurrar o guarda-roupa, os anjinhos jogam os baldes com água e começam a esfregar o chão do céu. E as nuvens vão ficando bem branquinhas. O barulho que você escuta, Maria Glória, dos trovões, é São Pedro empurrando o guarda-roupa. E a chuva, é a água que cai dos baldes, que os anjos jogam. Então, não precisa ter medo, pois todos eles são bonzinhos e é bem gostoso dormir com o barulho da chuva, viu!?

Assim que um trovão estalava, meu pai dizia; "Maria Glória, São Pedro acabou de empurrar outro guarda-roupa, escutou?" E eu, com os olhos arregalados, fazia sinal que sim, quietinha! E ele, meu pai, ainda dizia, quando a chuva cessava: "filha, vai lá fora, olhe para céu, e me diga como as nuvens ficaram mais branquinhas e limpinhas..." e eu corria para o quintal, com os olhos voltados para o céu, com a certeza de encontrar nuvens branquinhas e bem lavadas... ahaha.

E com o tempo, eu me tornei adulta, sem medo de chuva forte, nem de trovões e amo dormir com o barulho da chuva! 

Que esta chuva persistente e estrondosa, venha com as mais fortes intenções de varrer o velho, o desnecessário, limpando, lavando e abrindo espaço para o novo nascer, através de um solo úmido e fofo, como um útero materno. E que os ciclos se cumpram e belos rebentos, em forma de botões, desabrochem para encher a nossa vida de beleza e de poesia.


Sentiram o perfume? É uma gardênia, que nasceu no jardim de um vizinho.

O perfume de gardênia, faz-me lembrar dos meus pais dançando bolero, que chamava a atenção de todos. Era um caso de "parar o trânsito" ahahaha.


Era tão dramática a dança dos dois, que eu adorava ver, para admirar. Quando terminava o bolero, a dança acabava e todos batiam palmas. Diziam que eram passos de "bolero floreado", assim eu me lembro, mas faz tanto tempo que posso até estar enganada. Era um verdadeiro espetáculo dançante!

Ouçam o famoso bolero Perfume de Gardênia, interpretado por Ibrahim Ferrer, cantor e compositor cubano. Um dos boleros que meus pais dançavam.


Agora vou mudar de assunto. No último dia 25 de dezembro, fiz para o jantar, uma paleta de porco, assada com batatas. E um perfumado arroz com aromas cítricos e cebolinhas carameladas, formaram os acompanhamentos.


A paleta de porco - com 2 quilos e 560 gramas
- Lavei e deixei escorrendo em uma grade. Fiz alguns furos na carne, com uma faca bem afiada.

- Marinada: ramos de alecrim fresco, 3 folhas de louro, 4 cravos, 10 grãos de pimenta preta amassados, 1 colher de açúcar mascavo, 1 laranja grande (raspas e suco), raspas de 1 limão, 6 dentes de alho esmagados com a faca, 1 cebola média cortada e pedaços, 1 colher cheia de sal grosso, vinho branco seco. Misturar tudo em uma grande vasilha e juntar marinada e paleta. Deixar marinar por 12 horas, no mínimo, virando a carne, caso o vinho branco não seja suficiente para cobrir toda a carne.

- No dia seguinte, tirei a paleta da geladeira, uma hora antes de assar. Após este tempo, tirei a carne da marinada, deixei escorrendo o excesso de líquido em uma grade, depois sequei bem com papel toalha.

- Untei uma foma com azeite e acomodei pedaços de cebola, cenoura e salsão. Juntei uma concha média da marinada, coada, aos legumes. Arrumei a carne por cima dos legumes e por toda a volta da carne, distribui pedaços médios de batata. Temperei as batatas com azeite, sal, alecrim e ralei pimenta preta. Reguei toda a carne com um pouco de azeite. Cobri com papel alumínio e levei ao forno, já pré-aquecido a 200º por meia hora e depois, seguiu assando a 180º por 3 a 4 horas, mas cada forno tem seu tempo. Está pronto, quando se pode enfiar um faça, profundamente na carne, e ela sair sem nenhuma resistência. Antes de servir, deixei repousando por 20 minutos. 

- Uma hora antes de findar o cozimento, desprezei o líquido excedente que se formou na base da forma, e segui assando, para que as batatas ficassem coradas, porém, sem o papel alumínio.

- As sobras de carne, foram desfiadas, depois congeladas e aproveitadas para um arroz com brócolis e tomate e, também, em outro dia, hidratadas em molho de tomates, cebolas, pimentão vermelho, que serviram muito bem para um lanche com pãezinhos franceses, com aquela casquinha deliciosa, que estala ao ser apertada. Aqui em casa, tudo se aproveita.

O Arroz cítrico com laranja, uvas-passas e amêndoas
- Refogar em azeite aquecido, cebola e alho bem picadinhos, junte 1 folha de louro e as raspas de 1/2 laranja, combine tudo e depois junte 1 xícara de arroz. Refresque com um pouco de vinho branco e após evaporar o álcool, regue tudo com 2 xícaras e 1/2 de caldo de legumes ou água. Salgue, rale um pouco de pimenta preta e quando levantar fervura, abaixe o fogo e siga até quase secar o líquido. Neste momento, junte ao arroz um pouco de uvas-passas, o suco da laranja (aquela que foi raspada) e lascas de amêndoas. Costumo tostar ligeiramente as lascas de amêndoas, pois gosto do sabor defumado que apresentam, assim tostadinhas. Não se deve tostar muito, pois podem ficar amargas. Reservo uma parte das lascas para decorar o arroz, no prato de servir.

- A inspiração deste arroz, veio da vlogueira Keyla, que neste vídeo, apresenta este delicioso arroz com a adição de peito de frango. Uma sugestão completa, para nada mais acompanhar, apenas uma salada de folhas, se for o caso. Mas como eu já tinha carne na composição do jantar, não juntei peito de frango ao meu arroz.

Cebolinhas carameladas - acesse aqui, caso queria a receita, bem fácil de fazer.

Bebidas
- Água com gás
- Prosecco Brut
- Café
- Licor Limoncello

Sobremesas
- Panna Cotta com cerejas ao licor Maraschino. O natal brasileiro acontece no verão, então, uma sobremesa gelada vai muito bem - acesse aqui, caso queria a receita.


- Frutos secos, figos recheados com nozes. E terminamos com café e licor.





48 comentários:

  1. UAU! Que maravilha de post,Maria da Glória!

    Adorei as fotos da chuva e tuas palavras ... A faxina de São Pedro é algo mágico, inesquecível e tão bom de relembrar...Coisa mais querida! E o que dizer do teu cardápio? Maravilhoso! Tudo com o maior esmero e carinho! ADOREI te ler! bjs praianos, tudo de bom e que fique, depois da faxina, só o bem ,o bom!chica

    ResponderExcluir
  2. Acredita, querida Glorinha, que mto mais do que fizeste para jantar no dia de Natal, a história que teu pai te contava, aquando dos trovões, me encantou. Qta doçura, simplicidade e amor!

    Gostei das descrições, que fizeste, com tanta naturalidade, tb, sobretudo a tua estadia na varanda, por volta das 17h para veres e ouvires o barulho da chuva. Gosto mto tb, sobretudo, e tal com o tu à noite, e qdo deitada. Não gosto de café, como sabes, mas consigo sentir o prazer k tens, qdo o saboreias, paulatinamente.

    As fotos estão apetitosas ao paladar e ao olhar, ah, e à penúltima é difícil eu resistir.

    Beijinhos e dias bem felizes com Mari, pintando, sonhando, vivendo, continuando tão motivada e isenta de todo o mal.

    ResponderExcluir
  3. Que belas lembranças! Que bom que você lembra do seu pai com tanto amor. Suas receitas parecem ter ficado divinas! Beijos minha querida.

    ResponderExcluir
  4. Boa Tardinha, querida amiga Maria Glória!
    Menina, que encanto de postagem! Devo lhe confessar que tive que parar e tomar um café com gostosuraa antes de lhe comentar... rs...
    Tinha bolo de frutas feito pelas Irmãs do Mosteiro... uma delícia mas o nosso delicioso pastel de nata só memso em Petrópolis... fiquei com vontade!
    Comi um queijo com doce de leite caseiro tabém feito pelas Irmãs...
    Dancei boleros... gosto muito...
    Gosto muito também de frutos secos... deliciosos demais!
    O pudim ou manjar me apeteceu... o branco com o vermelhinho dão água na boca... hum!
    Seu post encantou-me demais...
    Tão lindo o cair da chuva! Aqui, também chove fininho...
    Deus te abençoe por ser como é, tão delicada e sensível ao que é belo!
    Bjm muito fraterno e um feliz 2017!

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga: Mil gracias por tus comentarios en mis publicaciones anteriores, la última que he escrito tiene tantos comentarios, ya pasan de 200, que el blog no carga más, pero tus letras y las de mis seguidores, puedo seguir leyéndolas a través de mi correo electrónico, lo cual agradezco mucho.
    Aquí estamos en invierno y el tiempo está tan frío, que casi todos los días tenemos temperaturas bajo cero a primeras horas de la mañana.
    He leído atentamente tus recuerdos de niña en el colo de tu padre y la historia que te contaba cuando llovía y tronaba para que no te asustaras. Es una bella historia.
    Me ha parecido una escena tan tierna, que no he podido por menos que acordarme de mi padre, no te puedes imaginar lo mucho que me quería y yo a él, lástima que no lo tenga al lado para darle un fuerte abrazo y repetirle lo mucho que le quería.
    Yo también he cocinado mucho en estas fiestas navideñas, he acabado un poco cansada y por eso he decidido dar un descanso a mi blog.
    La paleta de cerdo que has preparado con ese rico arroz y las cebollitas caramelizadas, me parece un plato exquisito.
    Yo también quiero desearte que, este año que acabamos de estrenar, sea venturoso y logre hacer realidad todos tus sueños.
    Cariños en abrazos.
    kasioles

    ResponderExcluir
  6. Ah! Se me ha olvidado decirte que he probado en Portugal, concretamente en Coimbra, los pasteles de natas y los de belén, me han encantado.
    Cariños y buen fin de semana.
    kasioles

    ResponderExcluir

  7. Maria Glória, como eu gostaria de visitar as maravilhas desse pais, as trovoadas e as chuvas do verão, deve ser delicioso, e as histórias do teu pai, que maravilha, devia ser um homem encantador !!!

    gostei do "
    temos pastel de natas ou belém" e eu a pensar "parece que a Maria Gloria está em Lisboa!
    lindo post amiga, com o ambiente de aí no Natal, não se imagina facilmente mas parece lindo :)
    abraços
    Angela

    ResponderExcluir
  8. Minha amiga adorei como o seu pai conseguia dar magia a um dia de chuva e de trovões.
    Maravilhosas fotografias e receitas deliciosas.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  9. Oi, Maria da Glória!
    É uma bênção ter boas lembranças para guardar na memória e relembrar com tanto carinho a figura paterna.
    Nunca dancei bolero, acho bonito quem sabe, devia ser lindo vê-los dançando.
    Quanto as receitas, parecem deliciosas.
    Desejo à você um excelente ano.
    Bj,
    Sônia

    ResponderExcluir
  10. Querida Maria da Glória, quanta magia e delicadeza e perfumes e aromas neste post.Reportou-me também à chuva e meu pai.Papai tinha uma fazendinha na caatinga e outra na mata.A caatinga, como tu sabes, quase n chove. Na mata mas frequente se sente a chuva.Dias de chuva na caatinga era dia de festa. Papai embalada sua caminhoneta e lá iamos todos.Ficávamos sem luz de lampião "espreitando " e sentindo a chuva. Papai todo feliz dizia :teremos muito umbus este ano.O pasto logo ficará verde e logo teremos muito leite.Que euforia de papai.Obrigada minha querida por reporta-me à doces momentos. Ah a carne:meu marido q faz roti de porco cá em casa,vou mostrar a ele.Que delícia de post amiga.Um bom Domingo par vocês, beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Lembranças são doces e algumas tem perfume!
    Bela postagem , amei a história de São Pedro!
    uma bela semana! bjssssss

    ResponderExcluir
  12. Hoje parei por aqui escutei essa linda música e li seu perfil!

    adorei!

    ResponderExcluir
  13. Glorinha querida, às vezes eu me emociono com textos que encontro aqui, na blogosfera. Hoje eu me emocionei com o seu.
    Em criança também eu tinha terror da trovoada e era a minha avó Aida que rezava comigo, pedindo a proteção da santa Bárbara - funcionava sempre! A trovoada acabava por passar.
    Também gosto da chuva. Aliás, gosto das estações e da sua variedade. Dormir ouvindo as gotas batendo na vidraça proporciona um enorme conforto.
    Lindos os seus pais! Linda e doce recordação. Já perdi os meus e continuo sentindo profunda saudade.
    Depois, a alegria desse jantar, o perfume desse assado, a fragância desse arroz cítrico!!!! E as cebolinhas? Tão bom!
    Guardei as receitas. Gosto dessa comida lenta, que leva tempo, que se desfaz ao toque!
    Essa é uma mistura que me parece ter muito da culinária portuguesa e da italiana. Será?
    Obrigada pelo seu carinho, minha amiga tão linda!
    Beijo da Nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As comidinhas lentas, saudáveis, suculentas, tem sim, Nina, muito da culinária portuguesa e italiana. Tens razão, querida! Beijinhos.

      Excluir
  14. Bom dia, num clima tropical onde a natureza se desenvolve rapidamente é excelente para ser apreciada da sua janela a tomar um bom café.
    AG

    ResponderExcluir
  15. A comida tem muito boooooooommmmmmmmm aspecto :-)

    ResponderExcluir
  16. CUANTAS COSAS RICAS!!!!
    EL JAZMIN MI FLOR PREFERIDA...
    RACIAS POR TUS COMENTARIOS;)
    SALUCITOS

    ResponderExcluir
  17. Querida amiga: Pese a que dispongo de poco tiempo, lo cierto es que os echaba en falta y estaba deseando volver.
    Mi intención es agradecer tus letras de recibimiento, al fin, me he decidido a publicar algo nuevo y estoy contenta al comprobar que no me habéis olvidado.
    Como tu entrada es tan completa, he vuelto a leerla otra vez y hasta he podido escuchar ese bonito bolero que bailaban tus padres.
    Las gardenias me encantan, tienen un olor de lo más especial y rico.
    Y vuelvo a repetirte, que el plato que has preparado para el día de Navidad, me parece de lo más completo y exquisito.
    Con tu permiso, voy a copiar tu receta por si me decido y la hago algún día, las carnes asadas lentamente, son deliciosas a la hora de comer.
    Te dejo cariños en un fuerte abrazo.
    kasioles

    ResponderExcluir
  18. Olá querida!
    Como eu adoro essas coisas simples da vida...olhar a chuva deixando as folhas brilhosas e limpinhas, um cafezinho cheirando na cozinha, um lanchinho gostoso, perfumes enchendo o ar...
    Nesses momentos percebo o quanto sou abençoada, pois tenho os cinco sentidos que me permitem sorver tudo isso, e a consciência para me dizer o quanto tudo isso é bom. Pois há quem tenha sentidos aguçados que, indiferentes a tudo, nada percebem de bom, e consciências adormecidas que em meio às riquezas da vida sentem-se miseráveis.
    Que Deus abençoe as suas tardes de chuva, sua família, sua vida toda nesse ano recém chegado.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  19. Te prometo que, cuando la haga, le haré la foto.
    Abrazos.
    kasioles

    ResponderExcluir
  20. Your desserts look fantastic !! Thanks for your nice comments at my blog !!
    Happy weekend !

    ResponderExcluir
  21. Olá, querida Glorinha!

    Espero k estejas bem e que S. Pedro continue fazendo faxina lá por cima (há frases inesquecíveis, de facto), para que tu te sintas "sem medos", como em criança, depois da explicação de teu amado pai e tb com a chuva, o tempo fica mais fresquinho, apetitoso e respirável, pke, afinal, sempre limpa o ambiente e até a alma, né?

    Estive escutando, de novo, o bolero k teus pais dançavam, k é lindo, com cheiro a gardénias, e fico imaginando a cena, o requinte, a elegância, o som, o prazer, a felicidade, as palmas, tua alegria, enfim, tudo. Como é bom amar, dançar e recordar.

    Acho sempre as receitas k apresentas, inspiradas ou não, noutras, mto interessantes, fora do comum, tal como tu, mas não te digo que vou colocar em prática, nem anotar, pke tu sabes o que eu sou em matéria de culinária. Há quem não goste de cozinhar e seja um bom garfo, mas, eu não reúno nenhumas das "condições".

    Agradeço tuas palavras lá no blog e teus votos, bem ternos e sinceros, que mto agradeço e que retribuo, duplamente.

    Um domingo com perfume a gardénias, a boleros, a faxina dos céus e a mto amor.

    Beijinhos e abracinhos, carinhosamente.

    ResponderExcluir
  22. Glorinha, mia bella
    Começo por confessar o meu pecado - de roubo - pois a primeira coisa que fiz foi roubar duas receitas - a do arroz e a da panna cotta. Brevemente experimentarei e depois veremos quais são as melhores, se as tuas se as minhas. Depois teremos que decidir se vens tu cá se vou eu aí...
    Era tão bom, não era? Enfim, vamos sonhando, que também é bom...
    Adorei a história que teu pai te contava sobre as trovoadas. Que coisa linda! Sabes? eu gosto muito de Anjos, e, se reparares, todas as histórias que envolvem Anjos são bonitas...
    Por hoje não alongo a conversa. Tenho que deixar alguma coisa para comentar das próximas vezes...

    Votos de um Domingo feliz, minha querida.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  23. Que delícia de jantar! Quando terminei de ler senti até o gosto do figo recheado com nozes na boca. Eu também gosto de ouvir o barulho da chuva quando vem o silêncio da noite. Boa semana!

    ResponderExcluir
  24. Adorei a história amorosa que o seu pai lhe contou acerca da chuva e dos trovões. Acredito que assim ninguém se assustaria com o barulho dos trovões :)
    Ai pão de queijo, como eu gosto e que saudades de comer. Tinha uns amigo brasileiros a morar aqui em Mons que faziam uns pães de queijo deliciosos, mas entretanto voltaram para o Brasil. Eu já tentei fazer, mas nunca ficam tão deliciosos!
    Beijinho e boa semana

    ResponderExcluir
  25. Minha amiga aquela comida tem um aspecto óptimo e devia de estar delicioso.
    Gostei bastante do que vi.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar || Dedais de Francisco e Idalisa || Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  26. Agradeço à minha amiga os generosos comentários que deixou no meu blogue, muito obrigado e aproveito para desejar um excelente 2017.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar || Dedais de Francisco e Idalisa || Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  27. Engraçado que ao ler este post, senti o aconchego, o quentinho de estar dentro de casa a observar a chuva, acompanhado sempre por um belo café quentinho. Café esse que deve perdurar, são esses momentos que tornam a vida única e maravilhosa!
    Adorei as iguarias, especialmente o panna cotta, sou fã.
    Beijinhos grandes

    ResponderExcluir
  28. Minha amiga passei para lhe desejar uma excelente semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  29. Glorinha, querida
    Uma passadinha rápida para, especialmente, desejar dias felizes - com ou sem chuva.
    Ando fazendo tratamento às pernas - andava com dores horrorosas, que me obrigavam a parar de 10 em 10 passos, cada vez que caminhava - e quase passo as tardes na clínica de fisioterapia. Por isso o meu tempo agora está bastante reduzido...
    Mas é o suficiente para vir aqui "num pulinho".
    Adorei a foto dos teus pais. Não me custa a crer que fizessem "para o trânsito"... :)

    Tenho mesmo que me retirar...
    Votos de uma semana muito feliz.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  30. Oi Maria minha primeira visita neste ano k.
    Sabes que por aqui o cafézinho o ritual é esse mesmo
    que praticas... Quando marido está viajando ele me
    liga neste horário pois é a hora do café k... e me pergunta
    o que tem para degustar k, as vezes tbm não tenho nada k.
    Só o café.

    Cada vez que vejo uma Gardenia como não lembrar de dança!

    Adoro porco mas sou alérgica dessas que fica mal mesmo! Já cheguei no hospital
    quase sem enxergar por causa de alérgias... pasmem! as vezes fica bem
    difícil, lá no sítio. Mas sou brasileiro! não desistimos k. A dermatologia
    avançou muito nos ultimos anos, o ruím é que é bem carinha ainda.
    Fazer o que né...
    Obrigada pela sua presença lá pela casa.
    E bom finzinho de janeiro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  31. Ai, que fome me deu... Queria muito aquele arroz e as tais cebolinhas carameladas - hummmm! E a Panna Cotta - logo as quatro taças prá mim. Até me contentava com o queijo com doce de leite...
    Me diz uma coisa: você sabe fazer um bom chucrute? Compramos em Pomerode só um pouquinho, era tão gostoso, me arrependi de não lotar o carro com os vidros - e agora meu marido e meus filhos querem que eu aprenda a fazer... Quem sabe você, com tantos dons culinários, não consiga uma receitinha boa... Diz que reforça o sistema imunológico e recoloniza o intestino - coisas que devem fazer bem prá gente, não é? Beijos!

    ResponderExcluir
  32. OLÁ MARIA
    Que lindo essa recordão do seu pai. Também a amei o café da tarde.Passando aqui pela primeira vez. Aqui só vim comdinha deliciosas. Já estou te seguindo. Um feliz começo de 2017 para vc . Um abraço.

    ResponderExcluir
  33. Apesar da chuva e dos trovões, você alegrou este espaço com lindas fotos e descrições que me deixaram emocionada.
    Os seus petiscos estão uma maravilha.
    Que bom ver seus pais, bonitas recordações.

    Beijinhos Glória

    ResponderExcluir
  34. Com o dia chuvoso de hoje olhar para essas comidinhas ui, ui, que vontade...comida que aconchega a alma.
    http://araparigadoautocarro.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  35. Adoro tardes chuvosas no cantinho do lar! Beijinhos

    ResponderExcluir
  36. Como é que se começa uma conversa, querida Glorinha? Não há regras ou há? Bem, se existem, eu não as conheço, nem as sigo e tal como tu gosto do imprevisto, do sabor do tempo, da calma e do momento.

    Estou a ouvir música francesa, mas antes escutei boleros e valsas, e como tive um dia bem preenchido, estou me "descomprimindo" (rs) e nada melhor que sentir tendresse et douceur, que só a música francesa me consegue transmitir.

    Essa noite, e apesar de estar mto cansada, apetecia-me dançar, assim soft, slow, com pouca luz, e depois? Não sei, nem estou para pensar nisso agora, ou melhor, não reúno capacidades para tal.

    Cheira-me a gardénias, a todas as flores, acrescento. Enfim, hoje estou assim. Chove torrencialmente e está um frio glaciar, aqui, que me dilacera os sentidos, as entranhas e tu a precisares tanto dele. Que paradoxos, a vida tem!

    Beijinhos e uma saborosa noite.

    ResponderExcluir
  37. Bom dia Maria Gloria!
    Uma postagem muito bem construída, gostei bastante.
    fotografias muito bonita. Aqui no ES estamos precisando de chuvas, os rios já começaram a secar. Que venha essas chuvas daí pra cá. Meu cachorro tem muito medo de chuva, principalmente os trovões, só mesmo no colo pra que ele se acalme.
    Um queijo com doce de leite é muito gostoso, ainda mais de MG é tudo de bom. Eu adoro café, não vivo sem ele.

    Gostei da história do seu pai. História de pai e mãe é tipo terapia, sempre dá certo equilíbrio na criança em relação a medo de alguma coisa. Acho que todos nós temos história contada pelos nossos pais que nós fizeram muito bem.
    Essa relação do perfume da Gardênia com a lembrança de seus pais dançando bolero é sinal que eles estão sempre perto de você. Não conhecia esse bolero, é muito bom.

    Adorei esse prato, parece que ficou muito bom. Essa Panna Cotta deu água na boca. Que imagem linda dessa sobremesa.
    Obrigada pela presença.
    Um bom fim de semana!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  38. MAs que postagem!
    os olhos também comem dizem...eu acho que saio daqui com mais umas gramas.
    bom domingo
    beijinhos
    :)
    obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  39. Dear Maria Gloria - I really enjoyed your storytelling. There is one month long rainy season before summer in my part of the world, so I can relate to your story. I like the mellow feel of rainy days or even dramatic skies with thunder and lightning. After the rain, air is fresh and clear and I breathe in the smell of wet soil and green leaves. Having coffee at the balcony in the chorus of falling rain sounds nice. Your memory of your father’s talks and your reaction to him is heartwarming. And the Gardena perfume, sometimes memories come flooding back at the scent you were familiar with. Your dinner course looks so delicious and made me hungry.

    Thank you for your several comments on my blog when I had a blog break.

    Yoko

    ResponderExcluir
  40. A lovely post. We're in the middle of winter here! Sooo cold!
    (ツ) from Cottage Country Ontario , ON, Canada!

    ResponderExcluir
  41. Oi Gloria Maria
    Você tem lembranças maravilhosas.
    Eu já estou depois do almoço, mas com a visão deste suculento, delicioso-olhando babando carne de porco.
    Sobremesas verdadeira poesia !!!
    I enviar saudações da Polônia.
    Lucja

    ResponderExcluir
  42. Gloria,
    flor de gardênia é lindo. Nunca vi flores na natureza.
    I enviar saudações da Polônia.
    Lucja

    ResponderExcluir
  43. Adoro adormecer ao som da chuva... trovoada aqui nesta zona onde moro... raramente acontece... e quando há, felizmente não acontece por muito tempo... mas já tem havido caso de raio esporádico caído aqui na zona... que tem muita árvore... e de vez em quando atrai...
    Hum!!!! O seu jantar de Natal... foi uma delícia... como tão bem dá para depreender das imagens...
    Adorei ver as imagens, com essas folhas verdes, carnudas... o Jorge têm-nas no seu quintal... são das flores de cêra... pelo menos é assim que por aqui as designamos...
    Essa magnólia branca... puro deslumbramento!!!!
    E foi uma delícia poder partilhar dessas lindas recordações de sua infância, Gloria!...
    Quisera eu recordar histórias contadas pelo meu pai... mas não lembro... seria demasiado criança... e nos últimos anos... as histórias deram lugar a conversas mais sérias... motivadas pela sua doença... pois faleceu bem novo ainda... quando eu tinha 12 anos.
    Mais um post absolutamente adorável... que é uma delícia degustar ao pormenor!...
    Beijinhos, Gloria! Tudo de bom! Feliz semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  44. Dearest Maria Gloria,
    Oh, lovely fragrant Gardenias, longing to that time again.
    So you too have a sister living in heaven? My older sister was still born... Sad.
    Your cooking looks very professional and no doubt delicious.
    Wishing you a happy weekend and thanks for your visit.
    Hugs,
    Mariette

    ResponderExcluir
  45. olá. eu tenho medo de trevoada ainda hoje. talvez porque nunca tenha tido um pai assim para me dar colo, nem contava histórias, e muito menos dançava com a minha mãe :(
    que boas recordações tu tens...
    Quanto ao porco, pelo nome não conheço por aqui, mas parece ser um pedaço de carne em que há gordura, cachaço por aqui talvez..
    Vou ler mais um bocadinho ...outro poste, outro dia.
    Pinta

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...