quinta-feira, 16 de julho de 2015

Couve-flor a Dorê - Cavolfiore Fritto in Pastella





Os floretes de couve-flor a dorê caem muito bem como um acompanhamento. mas podem ser degustados perfeitamente como um aperitivo. Nos dias mais quentes, pode ser até o prato principal, com uma deliciosa salada de rúcula, nozes e pedaços de gorgonzola.

Esta pastella ou massa que envolve os floretes é perfumada com a adição de vinho branco seco. Fica crocante, sequinha e leve, pois não vai leite na composição.

Comece selecionando, limpando e higienizando os floretes de 1 maço médio de couve-flor. Cozinhe em água fervente com sal, até que fiquem macios, mas não muito moles, devem ficar muito al dente, para terminar o cozimento na  fritura. Retire os floretes com uma escumadeira e reserve em um escorredor. Separe 100 ml desta água e reserve.

Aproveite a água da couve-flor e faça uma caldo de legumes, juntando 1 cenoura, 1 talo de salsão com folhas, 1 cebola, 1 folha de louro rasgada ao meio, alguns grãos de pimenta do reino preta, 1 ciuffetto (uma macinho) de salsinha com os talos. Corte tudo grosseiramente, junte mais água se necessário, deixe cozinhando sem que ferva, em fogo bem baixo por quase 1 hora. Após esfriar, coe e congele para fazer risotto, sopas, carnes cozidas ...

Para a pastella, junte em uma vasilha:

1 ovo batido,
120 gramas de farinha de trigo,
folhas de salsinha picadinhas,
1 dente de alho pequeno triturado (opcional, ou tire a alma do alho),
2 colheres de parmesão ralado, preferencialmente na hora, faz uma grande diferença,
sal e pimenta branca para ralar na hora.

Misture tudo e junte 1 copo, aproximadamente 200 ml, sendo metade com a água reservada do cozimento da couve-flor, que já deve estar morna, e metade vinho branco seco. Junte aos poucos, comforme a necessidade, até dar o ponto de uma massa fluida, mas consistente: nem rala e nem muito densa. Bata com vontade a pastella, não precisa ser por muito tempo, só misturar bem todos os ingredientes.

Leve uma panelinha ou frigideira funda ao fogo com abundante óleo, melhor se for de girassol, e deixe aquecer.

Junte os floretes de couve-flor na pastella e misture bem com um garfo, de forma que todos fiquem bem envolvidos na massa.

Espete delicadamente, com um garfo, os floretes de couve-flor, um a um, deixando que escorra o excesso da pastella, e leve para a panela com óleo quente e frite até dourar. Frite em etapas, para que o óleo não esfrie.

Vire para dourar os dois lados de cada florete. Outro ponto importante: não esquente exageradamente o óleo, para que a fritura ocorra igualmente por dentro e por fora. Se o óleo estiver muito quente, vai dourar muito rápido por fora e por dentro não vai cozinhar e se o óleo estiver pouco quente, vai ficar uma fritura encharcada, sem crocância e mole.


Eu costumo colocar a ponta do cabo da colher de pau, truque que aprendi com a minha nonna e mamma. Se fizer bolinhas é porque está no ponto para começar a fritura ... risos.

Croccante e profumato, ciao a tutti e buon appetito! 





8 comentários:

  1. Que prato tão bom esse! Faz tempo não como( pois não lembrava,rs) Adorei! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro Chica, um beijo e aproveite as férias amore s2

      Excluir
  2. Gosto muito mas faz muito tempo que não como.
    Foi bom ver esta sua receita e adorei as dicas.
    Beijos Maria Glória ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para falar a verdade, couve-flor a dorê eu comia na casa da minha mãe e faz muito, muito tempo isso. Evito frituras, mas quando tenho vontade eu como, sempre em pouca quantidade.
      Beijos amore mio s2

      Excluir
  3. Faço sempre couve-flor, mas apenas cozidas. Frituras são uma tentação, mas evito demais. Eventualmente posso comer, então vou aproveitar para essa receita. Delícia e dicas preciosas.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sim, é bom evitar frituras. Uma vez ou outra eu acho que tudo bem.
      Obrigado amore, um beijo s2

      Excluir
  4. Costumo comer couve flor cozida... desta forma... acho que vou experimentar...
    Quando olhei a imagem... assim de repente, pareceu-me pataniscas de bacalhau... idêntico se se fizer com bacalhau, em vez de couve flor, e sem usar o parmesão na pastella...
    òptima dica! Bjs
    Bom fim de semana, Glória!
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pataniscas eu nunca fiz e acho que devem ser deliciosas.Um dia farei com bacalhau.
      E não faria com parmesão, pois para mim não há a menor possibilidade de um matrimônio entre peixe e queijo. No meu prato eles brigariam muito rsrsrs ...
      Boa semana ana e beijo s2

      Excluir