sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Batatas Bravas ou Papas Bravas com Salsa não tão Brava - A Modo Mio





As batatas bravas ou papas bravas são um petisco picante muito popular na Espanha. São servidas com uma salsa picante.

"Historinha: Inda que o origem do nome de "batata brava " e algo triste, creo que merece a pena que conhezam.
Despois de varios años de la búsqueda del origem das batatas bravas se ha datado seu origem no ano 1905. La receta fue creada por la mujer de Antonio Bravo Gonzalez, madrileño del barrio de legazpi, home que tinha tuberculosis y al morir a sua esposa, en su honor hizo esta receita. O principio a chamou ela de tuberculo bravo, pero a modernidad y outras cousas da cocinha mudarom o seu nome, dandolhe a conhecer popularmente como batatas bravas." - Fonte: 'SaborIntenso' clique aqui para conhecer


... a alegria de Paul Anka ... deliciosamente dançante! 

 


Batatas Bravas ou Papas Bravas 

4 batatas médias com casca, cortadas conforme a imagem que segue:  


Dentes de alho com casca
Sal grosso
Pimenta do reino para ralar
1 colher de café de curry
1 colher de café de páprica defumada picante 
Pimenta rosa
1 pimenta dedo de moça seca (opcional) 
Azeite de oliva
Alecrim e Tomilho
4 azeitonas azapa picadas em pedaços grandes
Kümmel

Pré-aqueça o forno a 300º

Forrar uma assadeira com papel alumínio e regar o fundo com azeite. Dispor os pedaços de batata e salgar. Misturar as batatas e o sal com uma colher. 

Em uma tacinha, juntar o curry e a páprica, misturar bem e derramar por cima das batatas. Regar com bastante azeite e misturar tudo muito bem, sendo a melhor maneira com as mãos. 

Dispor por cima das batatas, entre os espaços, alguns dentes de alho, alguns grãos de pimenta rosa, as folhas de alecrim e tomilho, os pedaços de azeitonas e as sementes de kümmel. Ralar pimenta do reino generosamente, salgar mais um pouquinho, ajeitar a pimenta dedo de moça e regar com mais um pouquinho de azeite. 

Levar ao forno e manter a 300º por cinco minutos, depois abaixar para 200º e deixar até que as batatas estejam macias e douradas. Desligue o forno e deixe as batatas dentro, com a porta fechada por cinco minutos e depois tirar e reservar, sem tampar. 



Salsa não tão Brava

1 colher de chá de mostarda de Dijon
1 cebola pequena ralada 
2 colheres de sobremesa cheias de maionese
2 colheres de sobremesa cheias de creme de leite sem soro
Suco de meio limão
Azeite de oliva para dar o ponto de salsa
 Mix de pimentas do reino para ralar na hora 
1 pitada de ervas da provence
1 pitada de sal

Em uma tigela pequena junte todos os ingredientes, menos o azeite e o mix de pimentas do reino. 

Misture tudo muito bem e rale generosamente o mix de pimentas, misture e derrame azeite até dar o ponto de salsa, mas não muito líquida. 


São perfeitamente deliciosas! A salsa é super marcante! Pega-se um pouco de salsa com a própria batata! 

Porém, é uma bomba calórica, para ser feita uma vez por ano. Como sugestão, pode-se fazer a batata sem a salsa. Mas confesso: a salsa é maravilhosa! 

Em outro dia eu fiz com batata-doce, além da batata normal. Delícia!  



Buen Provecho ...







Nenhum comentário:

Postar um comentário