domingo, 5 de maio de 2013

Polenta Italiana Cremosa com Ragù de Bracciola e o Abbraccione di mio Gustavinho



... como é delicioso abraçar uma criança ... abraçar é mágico! Especialmente quando quem te aperta é uma criança ... ahhh que cheirinho gostoso de criança ... 




... un abbraccione di mio afilhado Gustavo ... cinco anos ... 




... Gustavo com a mamma dele, minha sobrinha Vivian ... 






Então, para uma bella polenta italiana fumegante no fogão ... 






Polenta Italiana Cremosa com Ragù de Bracciola



A vedete hoje é a Polenta. Mas você deve começar pelo Ragù, que é demorado e precisa descansar. Mas dele, o Ragù, eu falarei depois da Polenta. 

A história da polenta na minha famiglia é praticamente um ritual. 
Panela grande, fumegante com a polenta explodindo em pingos para tudo quanto é lado e a mão que mexia sem parar a polenta, quase sempre era queimada por estes pingos ardidos ... assim era feita a polenta pela minha nonna, Seraphinna, que deitava a polenta depois de pronta numa assadeira e quando fria, desenformava numa base de madeira e cortava as fatias com um fio de linha. Quem ousasse cortar com a faca era amaldiçoado!



Minha nonna materna Seraphinna 


Minha mamma, uma geminiana, mudou a historia deste ritual. Um dia resolveu e aboliu o fio de linha! E ainda, fazia a polenta temperada e foi desta polenta, temperada, que eu me apaixonei! Madonna mia! 



Minha mamma e a neta Vivian grávida do Gustavo


Então esta receita tem um pouco da minha mamma e um pouco das pesquisas que faço diariamente no google. 

O item mais importante para um resultado de cremosidade, textura aveludada e sabor do milho é a escolha da farinha de milho. Ao que parece, as marcas que temos disponíveis não oferecem estes adjetivos, pois pelo que li são um sub-produto da indústria de óleo de milho! Pois é ... então não há amido suficiente para uma bela cremosidade. E sem sabor!

Claro que deve ter farinhas no interior do nosso Brasilzão maravilhoso que certamente são moídas artesanalmente, preservando o sabor e amido ... mas como encontrá-las? Nunca encontrei ... 

No 'Sex Shop' - Mercado de Comidinhas Importadas clique aqui para conhecer - que eu costumo comprar alguns itens importados, um dia eu achei esta Polenta Italiana: Moretti. Uso a Integrale. Gostei mais que a famosa Polenta Italiana Valsugana. E tem um preço bem acessível. Geralmente o preço tem uma variação entre R$ 7,00 a R$ 10,00, mas já encontrei até por R$ 4,50. 


Imagem do Google Imagens


Veja como ela, a Polenta Italiana Moretti Integrale, não é muito refinada. Uma boa farinha de milho é o segredo! 





Para a Polenta

Serve bem duas pessoas 

150 gramas de uma bella farinha de milho para Polenta
400 ml de caldo de funghi secchi (*) ou caldo de legumes
400 ml de leite integral
1 colher de sopa rasa de manteiga sem sal 
1 colher de sopa de creme de leite sem soro (uso o de caixinha)
3 colheres de sopa cheias de queijo parmesão ralado 
1 dente de alho triturado 
1 colher de chá cheia de folhas de alecrim
2 colheres de sopa de salsinha picada
Noz-moscada ralada 
Pimenta preta moída
Azeite
Sal 

(*) sempre que hidrato funghi secchi eu congelo a água que hidratei. E assim eu vou juntando e formo um caldo. Este caldo dá um sabor espetacular a polenta. 



Operazione
Coloque duas colheres de sopa de azeite numa panela grande e de fundo grosso. Aqueça o azeite e junte o alecrim e o alho. Deixe fritar um pouco, sem dourar o alho.




Neste ponto, junte o caldo de funghi secchi ou de legumes e o leite, e com um fouet vá mexendo até misturar bem. Em seguida, junte a pimenta preta moída e o sal ... misture bem ... foto abaixo com a mistura dos caldos:




... e em seguida, adicione a polenta ao caldo assim: coloque a polenta em um prato e vá jogando no caldo em forma de chuva e não pare de mexer com o fouet para evitar grumos. Continue mexendo com o fouet ou mesmo com uma colher, sem parar ... na foto abaixo, a polenta ainda está líquida e eu continuo mexendo sem parar: 




... e mexendo, ela vai engrossando, adquirindo uma textura aveludada e quando estiver cremosa como na imagem abaixo:  




... é a hora de desligar o fogo e juntar, como na foto abaixo, a manteiga, o creme de leite, o queijo parmesão ralado, a salsinha picada e a noz-moscada: 




Claro, misturar tudo muito bom com o fouet até derreter a manteiga. Veja na imagem a seguir a cremosidade, a textura homogênea e aveludada sem o aspecto arenoso. E que sabor assim temperada com o toque do alecrim e do funghi secchi: 




... com queijo e uma bracciola assim de enfeite ... um broche de bracciola na polenta madonna mia ... kkkkkkkkkkk 




... fui comer na minha varanda e até suspirei, fechei os olhos, sei lá ... um belo tinto Concha Y Toro, Carmenère acompanhou ... 




... mas eu ainda comi mais um pouco de polenta ... kkkkkk ... assim sem molho, para sentir só o sabor da polenta temperada e fiz um brinde agradecido: salute mamma mia, aonde estiver ... humm uma verdadeira obra de arte, digna de um Michelangelo, o artista da Capela Sistina e da Pietá ... ma che cremosità ... 

Ao final deste momento mágico ... eu Fare la Scarpetta: passei o pão italiano no prato, limpando o Ragù e nhac nhac nhac ...  




... depois tomei um cafezinho Lavazza Oro que ganhei dos primettos Aline e Rodrigo - veja a imagem deles clicando aqui na minha receita de Focaccia - e, é claro, sem possibilidade de espaços estomacal e mental para a mais indecente sobremesa ... 




Agora eu vou falar do Ragù, neste caso de Bracciola, que como disse lá no começo, é a primeira coisa que deve ser feita. Enquanto ele descansa, fez-se a polenta!

O Ragù é veramente mágico ... são algumas horas de uma panela no fogo que transforma os ingredientes certos em uma Comida dos Deuses ... fazer de véspera é uma boa ideia ... 




Já postei aqui a receita do Ragù: molho de tomates com o trio italiano Cebola, Cenoura e Salsão com Carne, Linguiça, um bom Vinho tinto e ervas aromáticas. A receita está aqui, clique: Gnocchi Fatto in Casa com Ragù de Músculo e Linguiça Defumada.

Você pode fazer igualzinho a receita do link, apenas substituindo o músculo e a linguiça defumada pelas Bracciolas, assim:

- eu gosto de fazer bracciolas com contra-filé, pois é uma carne que eu aprecio muito o sabor. Compro em bifes, geralmente três ou quatro, e procuro a parte com pouca gordura. Se precisar, também limpo os bifes de gordura em casa ... 

- deixo os bifes marinando no vinho por uma noite e tempero conforme a receita do link. No dia seguinte eu enrolo os bifes com um pedaço de bacon e outro pedaço de linguiça defumada ou paio. Com paio fica ótimo! Enrolo bem apertado e fecho bem com três palitos. Não uso legumes na bracciola. 

A partir deste ponto, prossigo conforme a receita no link. Está pronto quando as bracciolas estiverem desmanchando ... 


A polenta na foto abaixo, eu fiz em outro dia, e o ragù foi de linguiças defumadas:




Bacione a Abbraccione a Tutti ... Salute Carissime Amici!






4 comentários:

  1. Minha querida Maria Glória!
    Para você ter uuma idéia do poder da sua polenta e do seu ragú....estou com seu blog aberto faz tempo... e nesse interim chegou o Raphael para ficar um pouco comigo.
    Olha o que disse ao entrar no quarto:
    " - Nossa vó que imagens lindas!!!"

    As imagens eram a última do "como se faz" e a da mesa posta com uma taça de vinho!!!

    Primeiramente que não nega a raça!!!kkkk
    Segundamente que curte a beleza pelo estômago...
    Terceiramente será do ramo...

    Voltando ao post. Adorei conhecer sua avó "nonna materna Seraphinna "!!!
    É linda a foto de sua mamma e a neta Vivian grávida do Gustavo!!!
    E o Gugu lindão...fofão... kkkk

    Então Tchim!!! Tchim!!! pelo café gostoso, ao seu vinho e por tanto amor e capricho...
    Beijão
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Astrid,

      Após o comentário do Rapha e derreti de felicidade! Nossa! Que alegria ao ler estas palavras do Rapha! Dê um beijo nele por mim, um beijo muito carinhoso s2!

      Os seus 1, 2 e 3...ramente me emocionaram! Que todos os seus ramente sejam realidade, numa atmosfera de felicidade e prosperidade para todos nós!

      Aqui, neste post, minha mãe dançou a tarantella ... kkkk

      Um beijo também carinhoso pela sua presença aqui!

      Excluir
  2. Um post de dar mesmo água na boca, Maria Glória.
    Imagino a delícia desse seu tempero.
    Aqui faço a polenta com a milharina, será uma heresia?! rs
    Lindos a mãe e o menino. E a avó, a típica nona, mesmo.
    Beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lúcia,

      Heresia nada ... o que importa, no final, é o Amor!
      Minha nonna era alegre e muito falante, mas brava se alguém cortasse a polenta com a faca ... kkkkk
      Muito obrigado pela sua presença aqui e um beijo carinhoso para você!

      Excluir