quarta-feira, 22 de abril de 2015

Viagem - Montalcino Toscana Itália




Montalcino é um antigo borgo medieval que me emocionou muito. Fiquei encantada com o modo de vida desacelerado. O tempo parece ter parado de maneira deliciosa, sem pressa. A siesta é rigorosamente respeitada. As pessoas realmente são mais tranquilas e a vida é longa, mas de maneira ativa. Foi assim que eu percebi os mais idosos. 

Ficamos hospedados na Azienda Agricola Le Ragnaie, uma vinícola localizada bem perto do centrinho de Montalcino. A vinícola é bela e aconchegante, com uma vegetação que me agradou muito. Tudo muito rústico, como eu gosto.  

Fomos caminhar pelas ruas de Montalcino e aproveitamos para almoçar. Como a nossa acomodação tinha uma bela cozinha, decidimos comprar algumas delícias locais, vinhos, queijos, salames, pão. Fizemos um delicioso jantar com degustação de cinco vinhos. Achamos esta maneira para degustar os vinhos bem mais em conta, sem falar na delícia de fazer compras nas lojas que Montalcino oferece, com tudo o que a Toscana tem de maravilhoso.

 Montalcino é a terra dos vinhedos que produzem as uvas sangiovese, portanto, os prestigiados vinhos Brunello di Montalcino e Rosso di Montalcino.


 A caminho de Montalcino. Primavera de 2014, 22 de abril.
Val d'Orcia 


As fotos, pela janela do carro, mostram os vinhedos bem ao lado da estrada





Chegando em Montalcino

Fomos direto para a vinícola onde ficamos hospedados, Le Ragnaie












A casa que ficamos acomodados




Estávamos em plena primavera, mas a temperatura era fria, porém agradável

Fiquei inspiradíssima com a cozinha




Detalhe na parte superior do guarda-roupas 

Gostei da ideia



Deixamos as malas e fomos para o centrinho de Montalcino 

No caminho mais vinhedos e oliveiras














Pelas ruas de Montalcino













Alguns cantinhos escondiam uma paisagem deslumbrante




Procurei por Bacco, Dio del Vino, e encontrei. Salute!
Baccanale é uma festa romana, muito antiga, derivada do ritual dedicado a Bacco, deus do vinho e dos prazeres 












Quanto charme, para dar e vender









Uma fofura 
























Almoçamos no Il Grifo Ristorante Pizzeria 
 

Ambiente rústico e acolhedor

Antipasto misto

Bruschetta com Lardo: finíssima gordura de partes especiais de porco, curada em sal e especiarias. Espetacular. 
Sacrilégio se comparado ao bacon do Brasil 

 Tradicional bruschetta com tomates, delicadíssima

Pappardelle com ragù de javali 

Risotto com tomate-cereja, speck (presunto cru, levemente defumado), rúcula e queijo scamorza - sabores suaves

Sinto, mas não me lembro. Talvez uma polenta ou pasta gratinada. 

Após o café, fomos passear e fiquei encantada com a paisagem. 


















Descobri lindas glicínias  






Quanto me posicionei em baixo da trepadeira glicínia, para a foto, imediatamente tudo ficou como a luz neon, na cor lilás. Impressionante a energia que eu senti!
No entanto, muitas abelhas zumbiam em alto som, o que resultou nesta minha expressão.
O mundo mudou de cor! Sem palavras para descrever o efeito luminoso 





Continuando o passeio: flores, árvores, detalhes que me encantaram














Alecrim em flor por todos os cantos, sempre







Os famosos vinhos. Parecem jóias!




A exposição é encantadora













Salames, pastas e um mundo toscano de delícias 




Estes foram os nossos vinhos eleitos. Compramos também, algumas delícias para o jantar

Voltando para a vinícola e contemplando a vista






 



































Panorâmica  








Ao chegarmos, deixamos as compras em nossa casa na vinícola e fomos para a rápida degustação














Aproveitamos para conhecer a vinícola
Flores, vegetação, vinhas e detalhes que me encantaram
O alecrim sempre presença marcante, com o aroma e as flores azuis



















Oliveiras também sempre presentes 






O vinhedo





As rosas e o vinhedo. Em caso de pragas, elas são atingidas em primeiro lugar, dando tempo de cuidar das videiras, sem que cause tanto dano

Esta videira não é uma mocinha, o tronco acusa  

































Belíssima casa, imagino ser a residência da família proprietária 


































 





























Degustação e jantar
Antipasto e pasta ao barolo com molho de pomodoro e aliche. Sobremesa: cantuccini com vin santo. 
Três vinho tintos, um branco e um licoroso


As compras feitas no centrinho de Montalcino 



Maridex descansando


Anoitece tarde, é assim na primavera  


Pôr do sol. 
A foto não consegue mostrar as cores que brilhavam no céu


Começando a degustação 
  
Pão rústico, salames, sendo o Salame al Finocchietto (com semente de erva-doce) maravilhoso, queijo estagiado, gorgonzola dolce, aliche marinado no azeite com alcaparras, pesto genovese, vinhos e água com gás. O vinho branco foi cortesia da vinícola







Aliche marinado 




Pasta ao vinho Barolo com molho de tomate, aliche, manjericão, adquiridos em Portovenere, na Liguria

 No prato, com pecorino. Sabores suaves, mesmo com aliche no molho. Tudo equilibrado. 

A sobremesa foi cantucci (biscoito com amêndoas) para molhar em um néctar chamado vin santo (vinho licoroso, na cor âmbar, aromático e muito, muito antigo).
Na Toscana costuma-se servir o cantucci com vin santo para as visitas como prova de amizade e carinho. 
Nesta altura, não houve força para o café. A boa cama era o melhor caminho



Amanhecendo e despedindo de Montalcino
Io te voglio tanto bene Montalcino


Pelos caminhos da Toscana até a Emilia Romagna, rumo a San Marino 
Fotos tiradas de dentro do carro 





 Ciao! 





4 comentários:

  1. Oi, Maria Gloria!
    Viajei com vocês nas imagens! Que delícia de lugar!
    Não deu vontade de ficar para sempre? :)
    Agradeci ao livro que me enviou na postagem de participação do 10º BookCrossing Blogueiro.
    Estou amando o livro!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luma!
      Vou te contar que eu tenho o coração em Montalcino. Tenho planos para voltar e ficar alguns dias e gostaria de cozinhar por lá como eu cozinho na minha casa. Sabe o que eu faria? Um coelho trufado! Fazer uma carne sem pressa para marinar, com uma taça de vinho e boa conversa. Então, tenho que ficar alguns dias. E é possível, pois as cozinhas que fiquei tinham condições suficientes para tanto. Fiquei em uma, numa vila medieval chamada Volpaia, que tinha até forno a lenha individual.
      Eu não voltaria mesmo kkkkkkk.
      Agora vou lá acessar a página que linkou.
      Um beijo amore mio S2

      Excluir
  2. Vi tudo, Maria Gloria.
    Uma viagem muito boa que vocês fizeram em boa hora.
    Gostei de muitas das fotografias e as glicínias ( assim ) têm outro encanto.
    Tens RUAS que servem PERFEITAMENTE para participares no passatempo semanal do FLINPO.
    Vai ao meu sidebar e trata disso, sim ?
    E que tal era o vinho que seleccionaram?
    Dos italianos correntes aprecio o CHIANTI.

    Um beijo ( e missão cumprida ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, obrigado pela visita e fico feliz que gostaste das fotos. A viagem foi mesmo inesquecível, assim é mesmo a Itália. Também sei que Portugal não fica atrás, de maneira nenhuma.

      Os vinhos eram ótimos, esta região não tem erro, todos os vinhos são bons. Come-se e bebe-se muito bem.

      Beijinhos.

      Excluir