quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Galette de Batatas



Há muito que faço esta galette ou bolo de batata e hoje resolvi fotografar.

É uma receita do blog do Guido Lunardini, o Sachet d'Épices - link segue no final. É super fácil de fazer, rápida e tem um delicioso sabor! Todos que já provaram aqui em casa gostaram!

Houve um domingo que marcamos um churrasco de última hora e corri para fazer esta galette. Foi uma opção excelente em todos os sentidos, pois o tempo era curto e todos se deliciaram, tanto no sabor quanto no visual!  


É um prato rústico, o que me agrade muito ... e a cebola salteada na manteiga confere um sabor adocicado muito, mas muito bom ... 




... se quiser, ouça enquanto navega na minha cozinha ... 




Galette de Batata

Eu fiz aproximadamente meia receita: 

4 batatas médias descascadas e cozidas no vapor e amassadas com um garfo
1 cebola média cortada ao meio e depois em fatias em foma de meia-lua 
3 colheres de sopa de manteiga sem sal
Noz-moscada ralada na hora
Pimenta branca ralada na hora 
3 ramos de tomilho desfolhados 
Vinho branco 
Sal 


Operazione 

 Pré-aqueça o forno. Unte levemente um refratário. 

Derreta em uma panela uma colher de manteiga e salteie as cebolas até ficarem na cor de caramelo. Junte as folhas de tomilho ... você sentirá um aroma delicioso. Quando as cebolas estiverem começando a secar, junte aproximadamente 50 ml de vinho branco e com a ajuda de uma colher de pau, descole tudo o que está grudado na penela, formando assim, quase um creme com as cebolas caramelizadas e o vinho branco. Mexa por alguns minutos, até evaporar todo o álcool do vinho. Junte mais uma colher de manteiga e deixe derreter. 

Junte, neste momento, as batatas amassadas, misture tudo e tempere generosamente com a noz-moscada, apimente e salgue a gosto. Misture tudo e mexa por mais alguns minutos e apague a chama.

Arrume toda a mistura da batata no refratário com uma colher e depois passe o garfo por toda a superfície e espalhe a medida de uma colher de manteiga cortada em cubos, que no forno, vão derreter entre os caminhos formados pelos dentes do garfo. Veramente una poesia!

Leve ao forno, já pré-aquecido, até dourar. Eu ainda usei a função grill do forno.
Prontinho!


Esta galette acompanhou bistecas de porco assadas. O sabor adocicado da cebola harmonizou muito bem com a carne de porco.
Mas já foi o prato principal, em um dia de verão, com uma bela salada de mix de folhas verdes, bulbo de erva-doce, rabanetes e algumas metades de nozes, temperados com azeite e um pouco de aceto balsâmico.

O dourado desta galette acaba em uma crostinha bem crocante: 

  


A inspiração veio do blog 'Sachet d'Épices' - para conhecer clique aqui!


Saluuute a Tutti Amici ... 




Foto elaborada pela Madrinha do Fare la Scarpetta: Astrid Annabelle





10 comentários:

  1. Hummm..deve ser uma delícia....
    Um dia quem sabe eu faça...ando avessa nestes tempos...mas gosto muito de experimentar quando não é feito por mim!!!
    Beijão Anam Cara!!! Tchim!!! Tchim!!! minha linda Maria Glória

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu faço para você Astrid ... kkkkkkkkkkkkkkkk
      Faço sim, com prazer e ainda vou ficar olhando você comer!
      Beijão! Amo tu Anam Cara!

      Excluir
    2. AH!!! a lista está ficando bem grande...OBA!!!!!!

      Excluir
  2. Prá lá de bom, maravilhoso. Mais um que entra na fila pra fazer parte dos nossos dias.

    bjs nossos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho um carinho por práticos rústicos ... meu amor aflora!
      Beijos a todas querida!

      Excluir
  3. .. obaaaaa, tivemos festa na cozinha, muita festa, alegria, e comida da boa. É como digo, para que a comida seja boa, primeiro a panela deve sorrir para o cozinheiro, caso contrário, não tem jeito.
    Um beijo Maria Gloria. O seu blog é uma grande história de família, gosto muito de passar por aqui.
    Saudações
    Guido Lunardini
    www.chefguidolunardini.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salute Guido!
      A minhas panelas vivem a sorrir e eu para elas ... kkkkkk. Tá muito certo você!
      Um beijo.

      Excluir
  4. Oi, Maria Gloria!
    Enviei um comentaria antes, mas nunca sei se eles estão na moderação ou se foi falha aqui por não tê-lo enviado.
    O aspecto está divino! Quase senti o cheirinho saindo com o vapor... manteiga derretendo... que visão mais tentadora!
    Em geral, coloco sal e ervas no final do feitio do prato e percebi que você costuma colocar a erva já no começo para aromatizar... Vou tentar fazer do seu modo!
    Durante a semana estarei com as minhas "cobaias" à postos!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luma eu não uso moderação ... talvez ainda. E neste post, este foi o único comentário seu que apareceu.
      Quanto as ervas, eu também gosto de colocar no final, mas um dia eu estava refogando cebolas e deu vontade e juntar o tomilho, que eu adoro (alecrim também) então foi uma magia na cozinha ... o aroma que se soltou do azeite e a cebola com o tomilho hummmm! Então, o tomilho vai assim!
      Eu era a cobaia da minha mãe e era maravilhoso! Mesmo quando não era tudo acerto! A vivência sempre era gostosa!
      Beijos!

      Excluir